terça-feira, 12 de abril de 2011

Binóculos e Tripés: Vale a Pena?

Binóculos são fantásticos para se olhar o céu. O pouco aumento é totalmente compensando pelo grande campo de visão, proporcionando imagens fantásticas que iluminam os dois olhos do observador, contra apenas um dos telescópios. E quando a gente vai procurar um binóculo, logo ficamos tentados pelos de maior abertura, como os de 70 ou 80mm. Mas infelizmente muita gente fala que eles são pesados demais e por isso nós nerds sedentários em poucos minutos não teremos força para carregar esses monstros.

A solução milagrosa, é claro, está num tripé. Eu leio isso o tempo todo em fóruns de Astronomia. Então se você caiu de para-quedas aqui no meu blog por que esta procurando por binóculos e tripés, antes que você corra para um site comprar um binóculo 20x80mm de três quilos, achando que terá noites maravilhosas de observação se usar um tripé, eu queria fazer alguns apontamentos.

Eu já tive a experiência de usar um binóculo com tripé e tenho que dizer: foi horrível. Diferente dos telescópios refratores um binóculo não vem com uma diagonal de 90 graus, que permite ao observador olhar para baixo, ou no máximo para frente quando está observando o céu. E isso, pode acreditar, gera um desconforto tremendo. Além do mais, se você quer olhar para cima usando o tripé, então este terá que ser mais alto do que você. No meu caso Não é nada fácil achar tripés com mais de 1,83m, a minha altura.

A solução seria usar o tripé enquanto sentado numa cadeira, mas você logo vai perceber que está totalmente imobilizado, tirando do binóculo a sua melhor qualidade que é a capacidade de passear livremente por todo o céu em poucos minutos.

Em Astronomia os melhores pontos de visão estão nos lugares mais altos do céu. Quanto mais longe do horizonte menos atmosfera a luz do astro tem que cruzar até chegar a seus olhos, o que faz uma grande diferença. Depois de alguns meses usando um binóculo com tripé eu percebi que ele até que era legal para o uso em objetos terrestres, mas para astronomia ele logo se tornou inútil.

Um bom e grande binóculo para astronomia seria como o abaixo, que tem primas diagonais de 90 graus, proporcionando o conforto necessário para observação de objetos mais altos no horizonte, mas infelizmente estes aparelhos são extremamente raros no Brasil e também muitos caros.

Binóculo grande com prismas diagonais de 90 graus, que garantem o conforto nas observações. Imagem de  http://www.teleskop-express.de/

A dica que eu dou é: se você não tem um binóculo e quer comprar um para iniciar astronomia, não caia na ilusão de comprar um aparelho de dois quilos achando que com o tripé todos os seus problemas estarão resolvidos. Fique num aparelho com no máximo 60mm, mas veja bem o peso dele antes de comprar. No fim, saiba que o binóculo mais amigo do astrônomo sempre será o de 50mm, com aumento de no máximo 10 vezes, que estará sempre com você e sempre a mão para estudar e contemplar o céu, garantindo um conforto inestimável e horas de observação numa boa noite.

Outro problema relacionados a tripé em binóculos e que não será com qualquer tripézinho com pernas de 3mm de espessura que você terá boas observações. O tripé tem que ser forte e firme para não tremer muito, por isso não vai custar barato. No fim, junto com um bom binóculo vai custar mais de 1000 reais. Se for para lidar com um trambolho desses, por esse preço, então parta logo para um telescópio. Não acho que binóculo foi feito para se usar assim.

Mas calma, nem tudo está perdido. Existe uma solução interessante, que na minha opinião, se você tiver condições de fazer, pode resolver o problema e tornar a observação do céu com binóculos em tripés bastante agradável. Seria fazer um aparato como o mostrado abaixo, com um espelho alinhado ao binóculo, fazendo o papel de prisma diagonal. Imagino que com um aparelho desses a visão com binóculos deve ser muito divertida e confortável, do jeito que tem que ser. Somente assim vale a pena.

Um espelho colocado abaixo do binóculo, como neste interessante tripé caseiro, permite trazer a binóculos sem prismas diagonais o conforto necessário. Imagem de http://www.swindonstargazers.com/ 

5 comentários:

  1. Excelente post! de suma importância para novatos como eu. Se todos pesquisassem e buscassem informaçoes como essa antes de irem passando o cartao, com certeza haveriam mais amantes do céu satisfeitos e fiéis ao hobby.

    ResponderExcluir
  2. Tenho um binóculo 10x50. A imagem treme durante uma observação, mesmo sendo um binóculo leve qualquer variação na empunhadura já causa um grande efeito negativo na observação. Assim sendo, eu estava pensando em comprar um tripé. Mas, depois de ler esse artigo vou pensar mais sobre a ideia. E gostei o tripe com espelho. Eu queria usar um tripe para observar manchas solares (NÃO DIRETAMENTE! Por via projeção em uma superfície). Ontem eu tentei fazer isso com as mãos, mas tremia muito; eu vi uma pequena mancha, mas a tremedeira era tamanha que me fez desistir da observação desse astro, por enquanto. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anderson, eu acabo de voltar da Europa, onde comprei um filme Baader especificamente para isso. Montei um adaptador com uma caixa de leite longa vida daquelas mais estreitas (perfeito) e consigo olhar diretamente para o sol, vendo as manchas solares enquanto seguro o binóculo 10x50 com as mãos. Paguei 20 libras em um filme do tamanho de uma folha A4. Eles me disseram que podem mandar pelo correio. www.widescreen-centre.co.uk .Como tudo na Inglaterra é caro, talvez nos EUA ou em outro pais seja mais barato.
      http://www.baader-planetarium.com/sofifolie/sofi_start_e.htm

      Excluir
  3. Excelente artigo! Pena que comprei meu bino antes de lê-lo. A sorte foi que acabei descartando um binóculo grande e pesado e optando por um menor que dispensa tripé. Ótimas dicas! Obrigado!

    ResponderExcluir

Eu tenho me esforçado para responder todos os comentários, mas posso demorar um pouco, ou mesmo esquecer algum. Por isso, peço paciência e não fiquem constrangidos de me darem um toque, caso eu esteja demorando demais.