quinta-feira, 8 de março de 2012

Primeiras imagens de céu profundo no novo apartamento: Nebulosa de Orion (M42) e Roseta

Nebulosa de Orion, fotografada da varanda do novo apartamento.
Esses dias decidi tentar as primeiras fotos de céu profundo no novo apartamento, no Águas Claras. Eu tinha dois motivos para me preocupar em relaçào ao novo local: a poluição luminosa, pois é uma área famosa pela quantidade de aranha-céus, e o fato de estar no décimo segundo andar, que poderia provocar vibração da imagem.

Felizmente não houve problema com a vibração. Na verdade, hoje percebo que não há grandes problemas em se deixar o telescópio num lugar alto se a construção for sólida, o mais importante é que ninguém ande perto do telescópio enquanto o sensor da câmera está aberto. Na pousada Citates eu havia tido problemas com trepidação, mas isso foi por que havia muitas pessoas no terraço enquanto eu fotografava e seria impossível pedir para que todas ficassem muito tempo paradas. No meu apartamento isso não acontece, pois só fico eu na varanda e notei que basta não ficar na varanda. Caminhar na sala ao lado durante as fotos não transfere a vibração.

Já a poluição luminisa é um problema bem diferente, embora um pouco menor no novo apartamento do que no anterior, provavelmente devido a algumas chácaras em frente, ela continua tão aterrorizante quanto antes. E o pior é que ela esta concentrada no leste e no norte, que é justamente para onde dá a vista do apartamento. A poluição é menor no Sul e no Oeste, mas infelizmente as próprias paredes do apartamento e do prédio onde moro bloqueiam essa vista.

Eu tirei dus fotos significativas. Numa fotografei Orion em luz visível, com frames de 1,5,20,40 e 60 segundos, conseguidos devido a um excelente alinhamento. Sim, eu estava conseguindo até 90 segundos de exposição, sem auto-guiagem, com estrelas redondinhas, só que com esse tempo de exposição, no ISO que eu estava usando, a imagem ficava praticamente branca.

Detalhe, mostrando somente a nebulosa
 
Na segunda foto, eu tentei uma das imagens mais ousadas que se pode pensar num local como o que moro. Simplesmente tentei fotografar a Nebulosa de Roseta, algo que normalmente eu só pensaria em fazer na chácara onde meus pais moram ou na Chápada dos Veadeiros. Mas eu queria testar o que um filtro H-Alpha de 12nm adquirido recentemente seria capaz de fazer. O resultado, após 34 frames de 90 segundos me surpreendeu.

Nebulosa de Roseta. Não é uma foto perfeita, é claro, mas se considerarmos que foi tirada do superpovoado Águas Claras, acho que foi uma conquista. Para essa imagem foi usado um filtro H-Alpha de 12nm

3 comentários:

  1. Start, eu uso um Orion Premium Ed de 102mm sobre uma CG-5GT e uma Canon T2i modificada

    ResponderExcluir
  2. que telescópio vc usou para visualizar a nebulosa de roseta?

    ResponderExcluir

Eu tenho me esforçado para responder todos os comentários, mas posso demorar um pouco, ou mesmo esquecer algum. Por isso, peço paciência e não fiquem constrangidos de me darem um toque, caso eu esteja demorando demais.